voltar

Entre viúvas de Clarice

atualizado 20 dezembro 2015 Deixar comentário

por Jose Mochila

Se eu estava presente quando os primeiros acentos apareceram vindos diretamente do espaço sideral? Não que eu estivesse num vazio de chão, eu não estava embora quisesse estar sabe Deus onde eu queria estar naquele princípio de enraizamento. Acontece que eu pensava na condição de aluno especial; podem assim me chamar neste instante de falso trocadilho. Uma a uma, as cadeiras foram ganhando um contorno inesperado de lacuna a ser parcialmente preenchida. Em minutos, em segundos, um cosmo. Um giz. Um apagador. Um ventilador. Na parede um mapa com a ranhura geográfica de Portugal, a pátria fila da mãe dos brasileiros. Até que as demais coisas se comportassem em seus lugares, pensei que eu pudesse ainda buscar pessoas distintas para além de meu horizonte. Ocorre que eu cheguei ao encontro antes de um aviso protocolar. Passei a me notar entre moços e moças com trajes de velório; de repente, sou envolvido por figuras esquisitas. Os colegas foram chegando com a cobertura de um grande guarda-chuva azul escuro, cada um buscando o seu devido posto. Uma, duas, três. Fui contando com o olhar. Uma delas era um. Minto. Duas delas eram um. Observei tal particularidade em silêncio. Avancei pra quatro, cinco figuras. Agora são seis e sete. A sala ia encher? Mais ao fundo, avistei o oitavo esquisito. Nove, dez…? Camuflado junto ao quadro negro (que não tem nada de negro), surge a aparente obscura figura de Gilberto Ferretto. Trazido da ou com passagem figurada pela Universidade de b. Diante desta cabeça pensante de incitado sucesso interestadual, vemos um retrato de contorno simbolista. Um especialista de manias e cacoetes ocidentais, travestido de marginal de roupa limpa. Um retrato de ar de mistério, pedantismo e riso mudo – eu pude crer neste seu tom performático. Bem que eu queria que fosse semelhante a careta e a pretensão desta persona com a das boquiabertas ao redor. Então percebemos um estrondo de silêncio. O olhar do professor era mesmo de alegria dolorida. Rente à porta. Mais um integrante que tropeça na própria timidez. Outro ser bem-vindo? Exceto eu, que conta esta história, todos pareciam jogar pá de cal na Universidade Estadual Paulista – Unesp de Assis. Entre viúvas de. Ao final de quatro horas de uma palestra sobre Clarice Lispector, eu já não mais me considerava um incompreendido traduzível .