O hálito

voltar
Deixar comentário

por Daniel Baz dos Santos

Precária, minha voz,
coberta por um fogo preguiçoso
auxilia cavalos magros
a pertencerem à própria morte.

Eu canto porque o hálito é pouco,
ainda que ajam perfumes
mais vastos que o pão
nos pastos do sangue.

Não te posso dizer “cala”.
Não te posso dizer “diga”.
Arrasta tua voz qual asa;
nela ecoa ainda
um céu desabitado.

Leave a Reply