Absorver a observação

voltar
Deixar comentário

por Aderaldo dos Santos

‘Stamos em pleno mar.
O navio negreiro de Castro Alves passou.
A Lua e a maré são as mesmas.
Os meus ancestrais não.
‘Stamos em pleno mar.
A maré alta me
absorve
(e)
observa
(e)
me questiona:
– o seu jeito de ser
enquanto eu falo,
você me observa
enquanto me entrego,
você me absorve enquanto te observo,
e te absorvo enquanto tu falas.
‘Stamos em pleno mar.
e A lua não me traiu.
observa
(e)
absorve
a maré
e grita:
– o seu jeito de ser
enquanto eu falo,
você me observa
enquanto me entrego,
você me absorve enquanto te observo,
e te absorvo enquanto tu falas.

(Poemas noturnos. 13/09/2015)

Leave a Reply